domingo, 31 de julho de 2011

Passa Macedônia em Varginha/MG

FONTE: http://www.metodista.org.br/passa-a-macedonia-chega-em-varginha
O 14º Projeto Missionário Passa à Macedônia teve início no dia 16 de julho. Cerca de 150 irmãos e irmãs, de várias partes de Minas Gerais e Espírito Santo disseram “sim” ao “IDE” que Jesus pregou e foram trabalhar para a obra em Varginha.

A abertura do projeto aconteceu às 20h na praça José R. Paiva, com a apresentação do espetáculo circense “Eguzkia” da Companhia Arte e Mensagem da Igreja Metodista em Inconfidentes, Contagem, MG. Os jovens e crianças da Companhia levaram a mensagem do amor de Cristo para quem estava na praça, ou apenas passava por lá, através de malabares, contorcionismo, pirofagia e palhaçadas. O pr. Fábio Marchiori, da igreja local, deu as boas vindas aos missionários e apresentou o Projeto à comunidade varginhense.

Voluntários se preparam para o trabalhoO segundo dia do Projeto Passa à Macedônia começou com uma palavra ministrada pelo pr. Wesley Cardoso, da IM em Inconfidentes. A fala do pastor confrontou os ouvintes: “qual o objetivo de você estar aqui?”. A questão fez com que cada participante refletisse sobre o seu papel no cumprimento da missão que Jesus nos confiou: “Ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (Mc 16.15). Em seguida, houve um momento de louvor e comunhão no qual os irmãos demonstraram a importância de trabalharem juntos. Na sua devocional, pr. Wesley propôs uma reflexão a respeito do valor de cada vida e, principalmente, das vidas de cada pessoa que for alcançada pelo evangelho de Cristo em Varginha.
O texto que ilustrou suas palavras foi o de Gn 22.1-14 no qual Abraão leva seu filho para ser sacrificado; mas Isaque teve sua vida preservada por Deus, por causa da fidelidade de seu pai. A conclusão tirada do texto foi que Deus promove e preserva a vida através de corações fiéis a Ele. “Já não é preciso ninguém morrer ou ser sacrificado, “Jesus já foi o sacrifício dado em nosso favor”, concluiu o pastor.
Após o momento de devocional os missionários do Passa à Macedônia foram distribuídos em equipes de trabalho: Evangelismo nas ruas, praças e casas da cidade; Escola Bíblica de Férias (EBF) na Escola Estadual Antônio Carvalho de Corrêa; artesanato com crianças e adultos na Escola Estadual Antônio Carvalho de Corrêa e Parque Novo Horizonte; recreação, atendimento na área de saúde (fonoaudiologia, nutrição, enfermagem, biomedicina e fisioterapia), no Parque Novo Horizonte e na praça; ensinamentos sobre metodismo na praça; louvor para devocionais e culto; cozinha.

Crianças e adultos se divertem no Parque Novo HorizonteOs trabalhos do Passa à Macedônia começaram na segunda-feira pela manhã em diversas partes da cidade. Alunos de diversos cursos do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, de Belo Horizonte, trabalharam em três áreas de atuação: ciências e saúde, recreação e educação ambiental no Parque Novo Horizonte, que abriu as portas para os missionários desenvolverem atividades para todas as idades. Segundo Danielle Péres, professora acompanhante dos alunos, o “carro-chefe” das atividades no parque é a recreação: “é onde a gente consegue atrair a maioria das crianças, pra que a gente possa falar de Jesus para elas”. No decorrer das brincadeiras a palavra de Jesus foi ensinada através de músicas, conversas e histórias.
Além dos universitários, outros missionários atuaram no parque nas diferentes áreas, como é o caso de Moisés Abdon Coppe, pastor na Igreja Metodista em Bela Aurora, Juiz de Fora. O pastor divulga a mensagem do evangelho de uma forma lúdica e criativa: “é uma forma interessante que nós encontramos para falarmos do amor de Deus e da graça de Deus para as crianças”. O boneco “Tomico”, um engraçado macaquinho, mandou seu recado dizendo que Deus ama todas as crianças e também a todos nós.
A diretora do Parque Novo Horizonte, Cristina Marchiori, reconhece o valor do trabalho desenvolvido pela Igreja Metodista que, segundo ela, está interagindo com a comunidade, mostrando valores, ensinando sobre cidadania e proporcionando lazer para as crianças e adultos: “o carinho que estão transmitindo é muito importante”, afirma a diretora, referindo-se aos missionários.
Contação de histórias, pintura no rosto, artesanato e gincanas alegraram as crianças durante todo o dia. Brincadeiras como cabo de guerra, corrida de saco e acerte o alvo ajudaram a fazer com que as crianças se divertissem e, ao mesmo tempo, aprendessem mais sobre a Palavra de Deus e a ter comunhão uns com os outros. “Nós gostamos muito deste projeto”, disseram algumas das crianças que participaram das atividades.

Blitz da Paz abençoa motoristas de VarginhaNa terça-feira, dia 19 de julho, começou na Praça José R. Paiva a blitz da paz. Seis missionários do Projeto Passa à Macedônia se disponibilizaram a ficar no cruzamento de duas ruas movimentadas da cidade distribuindo kits contendo: Novo Testamento, livro Caminho da Paz (mangá destinado a adolescentes), Livro da Família (destinado às crianças) além de folhetos evangelísticos.
Pessoas que passavam em seus carros eram abordadas enquanto o sinal estava fechado e receberam o kit da paz. Os missionários aproveitavam a oportunidade para abençoar a vida dos motoristas varginhenses. “Essa iniciativa é uma parceria entre a Igreja Metodista e a Sociedade Bíblica, no intuito de anunciar o evangelho do Senhor”, disse Wesley Garcia, missionário líder do grupo da Blitz da Paz.

Lançamento da Pedra Fundamental movimenta bispo e pastores

O bispo da 4ª região eclesiástica, Roberto Alves, cerca de 30 pastores e alguns leigos estavam presentes na quarta-feira pela manhã no bairro Vila Mendes para o ritual de lançamento da pedra fundamental no lote onde será construído o templo da Igreja Metodista em Varginha. Bispo Roberto falou a respeito dos planos para a Igreja e sobre milagres e provisões de Deus nas construções e ampliações de templos em toda a 4ª Região.
“Temos o Deus do ouro e da prata e, por isso, devemos acreditar,” disse o bispo, mas, segundo ele, de nada adiantam esses bens se a igreja não for um lugar de vida e alimento e, principalmente se o fundamento da igreja não for Jesus Cristo. Após a leitura do ritual, Fábio Marchiori, pastor em Varginha, depositou os documentos importantes na caixa que serve de pedra angular.
Foram colocados ali uma Bíblia, um exemplar do No Cenáculo, um jornal da cidade que mostrava uma matéria sobre o Passa à Macedônia, um Diálogo Pastoral, além de vários objetos que as pessoas que assim desejaram puderam depositar. Os presentes fizeram uma oração e consagraram aquele lugar para honra e glória do Senhor.

Tardes diferentes na Praça da ConchaAs tardes na Praça José R. Paiva, conhecida popularmente como “Praça da Concha”, ganha um ar diferente durante o Projeto. Os missionários do Passa à Macedônia ofereceram vários serviços para quem passou por lá. Estudantes da área de saúde orientaram o público com dicas de alimentação, hábitos saudáveis, como cuidar da voz, além de aferir a pressão arterial. Há, também, orientação de como fazer uma horta caseira com ervas medicinais para ajudar no cuidado com a saúde.
Segundo o pastor Cilas Ferraz, responsável pelos alunos do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, muitas pessoas atendidas pelos voluntários pedem oração e são encaminhadas para receber atendimento espiritual. Uma forma criativa de divulgar o evangelho de Cristo e divertir as crianças, enquanto seus pais são atendidos pelos missionários, foi a cama elástica montada no centro da praça. A criançada se alegra enquanto pula e ouve louvores.

EBF recebe cerca de 300 crianças e adultos
De segunda a sexta na Escola Estadual Antônio Carvalho de Corrêa aconteceu a Escola Bíblica de Férias. Cerca de 200 crianças participaram de brincadeiras, danças, oficinas de teatro e artesanato e, principalmente, ouviram e aprenderam mais da mensagem de Jesus. Todos os dias às 14 horas a EBF começava com uma devocional na qual cânticos de louvor a Deus histórias, peças de teatro e brincadeiras eram destinados às crianças.
Uma das mensagens que as crianças mais gostaram e cantaram foi a da música que dizia que “Jesus é bom, é bom, é bom demais”! E é bom mesmo! Quem participou das ministrações, aulas e oficinas da EBF pôde perceber isso em cada rosto alegre da criançada presente. Para os cerca de 100 adultos que acompanharam as crianças até a escola, também houve atividadem, pois as oficinas de artesanato também eram destinadas a eles.
Mulheres interessadas em aprender mais uma profissão tiveram aulas de depilação, ao mesmo tempo que conheciam a palavra de Deus através de conversas e testemunhos. Na quadra da escola aconteceram, todos os dias, disputas de futebol entre adolescentes e jovens missionários e visitantes da EBF. Lá, eles puderam se conhecer, fazer amizade e compartilhar do amor de Jesus.
Todas as atividades e trabalhos do Passa à Macedônia tiveram cunho evangelístico, desde a EBF e recreação para crianças até as oficinas de artesanato e atendimento de saúde. Mas houve quem se dedicou inteiramente a propagar o evangelho a, se não toda, pelo menos a boa parte das criaturas em Varginha. Treze equipes de três missionários cada, dividiram-se para visitar os bairros, ruas e praças da cidade anunciando o evangelho, oferecendo orações e visitando aqueles que se abriam ao amor de Deus.
Durante os cultos evangelísticos todos os dias na Praça José R. Paiva, pessoas que paravam para escutar e se envolviam com os louvores e palavras ministradas, eram abordadas e muitas se entregaram a Cristo. Além disso, muitos missionários aproveitaram o momento para compartilhar, com as pessoas perto da praça, mas que não estavam prestando atenção no culto, um pouco do amor de Deus e, boa parte foi impactada com tamanho amor.
A semente foi plantada. Os corações de quem foi trabalhar para a obra em Varginha certamente não voltaram os mesmos. Resta a saudade do trabalho, dos irmãos e a certeza de que grandes coisas vindas dos céus estão preparadas para aquele lugar. Certamente, quem passa pelo Passa, jamais passa ao largo da Missão!

Veja mais fotos: